YouTube video

Almirante Byrd e os ovnis sobre a casa branca!

Hoje faremos uma conexão, entre a operação highjump, a segunda guerra mundial, Antártida, e o misterioso caso de aparecimento de ovnis em cima da casa branca.

Tudo começa com o fim da G2 (segunda guerra mundial), e o desaparecimento de Hitler, ao que informam os espiões americanos e russos, é que Hitler e com ele, mais de um milhão de alemães que sumiram sem deixar vestigos, teriam fugido no meio da guerra, levando toneladas de ouro, através de submarinos. Tendo sua primeira parada na Argentina para reabastecimento, e logo em seguida partindo para Antártica.

Após o misterioso desaparecimento de Hitler e o fim da G2, o governo americano montou uma operação secreta de expedição que contava com o almirante Richard E. Byrd, onde o mesmo sobrevoava a Antártica. Segundo o diário de bordo e não a declaração oficial do almirante, sua nave foi interceptada por um disco voador com o desenho de uma suástica, através de um laser, que tomou o completo controle da nave.

O Almirante Byrd relata em seu diário, uma civilização avançada, e uma nova raça de seres que desafiavam a compreensão humana. Raça essa que falaremos com maior frequência por aqui. Após o primeiro contato com esses seres e tendo ele o almirante conversado com o governante do local (não humano). O mesmo agora parte de volta para os Estados Unidos, para relatar o ocorrido. Porem sua declaração oficial a televisão aberta, difere totalmente de seu diário de bordo. Tudo isso aconteceu entre 1926-1947.

No final de sua exploração já se havia criado uma operação chamada “highjump”, cujo único objetivo era rastrear Hitler e interceptar os seus planos, e claro, adquirir “confiscar” a alta tecnologia que Hitler dispunha na época. Sendo assim, formou-se a operação que conhecemos hoje como grande pulo “highjump”, liderada pelo almirante Byrd e pelo contra-almirante Richard H. Cruzen.

A operação highjump foi a maior expedição a Antártica, dispondo de treze navios de apoio da Marinha dos Estados Unidos, trinta e três aeronaves, e claro dois porta-aviões. O número total de funcionários envolvidos foi superior a 4.700. A declaração oficial “que nos contam” é que essa operação foi cientifica, contudo não se tem relato nem se quer de um único cientista, ou laboratório cientifico. Tudo isso aconteceu entre 1946 e 1947.

A operação highjump não foi um sucesso. e o seu tempo previso de operação foi encurtado para “seis meses – relatório oficial”, contudo o desaparecimento de aeronaves e recente conflito com disco voadores “versão não oficial”, fez com que a operação sessasse e o caso fosse encoberto. O curioso caso que nos leva a especular sobre esse assunto é a recente descoberta do diário de bordo do almirante Byrd, os relatos ocorridos através da versão não oficial da missão highjump, que demonstram um certo poderio bélico e militar na Antártica.

Fato esse que levou em pauta, uma votação se deveriam ou não bombardear uma determinada região na Antártica com bombas nucleares, esse fato ficou conhecido entre os anos 1952. Contudo no mesmo ano, temos relatos de um dos maiores casos de ufologia (ovnis), onde foi se relatado ovnis sobrevoando a casa branca e edifícios importantes na capital do país Washington. Esse caso é conhecido como “Washington UFO Incident”.

Depois desde incidente, não ouve mais grandes explorações na Antártica, e claro ouve um comum acordo entre a maioria dos países, inclusive no meio da guerra fria, impedindo o cidadão comum, de ingressar nesta região. É necessário uma autorização especial para que se possa ir nessa região. Após esse comum tratado entre os países, criou-se a NASA em 1958 com a liderança alemã de Wernher von Braun (cientista de foguetes), para liderar uma exploração tecnológica ao espaço.

Conclusão “especulativa” e ponto de vista pessoal:

Os EUA estava interessado em tecnologia e poderio bélico que Hitler teria recentemente adquirido, a ponto de abandonar a guerra para ir a Antártica, mandou o almirante Byrd investigar de forma cautelosa, contudo ouve a interceptação da aeronave por uma civilização avançada, que desejou passar uma mensagem aos governantes do mundo. Após isso os EUA toma frente na operação “highjump” na tentativa de exterminar essa raça, contudo fracassaram, e na última tentativa de exterminar essa raça com bomba nuclear, foram surpreendidos por ovnis sobrevoando a casa branca, desde então o caso foi abafado e o sutil singelo de que, quem governa esse mundo não é humano e sim de origem extraterrestre.

Conclusão “especulativa” baseado na bíblia:

Toda essa história está profundamente relacionada ao dilúvio e a suma tentativa dos anjos coexistirem após a era pré diluviana, através do continente isolado chamado Antártica.  e a linhagem de Cain um hibrido não humano, fruto de Eva e Lúcifer. Que foi amaldiçoado após o assassinato de seu irmão Abel a não mais adquirir energia do alimento cultivando, sendo agora obrigado a matar e beber sangue para coexistir. Cain parte de uma descendência reptiliana que com o passar do tempo foi se abrigando em caverna e refúgios isolados, que deu origem a contos como terra oca, Agartha e uma civilização que não parte do espaço e sim do submundo da terra. Essa história está possivelmente afirmada através das passagens: Êxodo 20:4, Gênesis 3:14, Gênesis 3:19, Gênesis 4:1, Gênesis 4:12 “É possível que as versões dos versículos citados acima estejam adulterados e não refletem o cânon original bíblico.”

O conteúdo deste post é altamente especulativo, podendo ou não refletir na verdade, ficando a critério do leitor ir mais a fundo e pesquisar.